Que o Dia Nacional do Samba seja novembrino!

Em tempo… No dia 2 de dezembro, principalmente no Rio de Janeiro, mas não só, comemora-se o Dia Nacional do Samba. Em São Paulo e, decerto, por todos os outros cantos desse nosso Brasil, talvez com menor pujança, a data é também celebrada.

Contudo, seria muitíssimo interessante, ao meu ver, que o Dia Nacional do Samba, em que pese os sambistas (e os sambeiros) estarem engajados no festejo/folguedo dezembrino, se tornasse uma data novembrina, que fosse adotado para tal o Dia da CONSCIÊNCIA NEGRA, o 20 de Novembro.

Assumindo o risco de estar enganado e cometer uma injustiça (o que duvido), afirmo que a imensa maioria dos sambistas nem faz idéia da motivação, da origem do 02 de dezembro como dia magno do samba, que só faz sentido do ponto de vista da indústria cultural.

Muito particularmente, entendo que o sambista ainda não despertou, não percebeu a força da sua cultura. Está preocupado unicamente com o espetáculo, com o ser artista, com a indústria cultural e, definitivamente, tudo isso trata-se de coisa posterior – a cultura é anterior. A Arte bebe da Cultura! E se o contrário é possível, o é, entendo, em muito menor grau.

O sambista tem que escapar da armadilha em que ele mesmo passa a ratificar o entendimento equivocado do samba enquanto música. Necessita ter claro que quando ele mesmo sambista diz que o samba é cultura, a música/musicallidade não é o todo da coisa.

Enquanto sambista, o que tenho a dizer é que se faz necessário que: Sejamos pela cultura! Saibamos de nossa cultura! Firmemos mais nossa cultura! Poderemos ser melhores artistas e/ou melhores entretenedores (o que está mais na moda). Daí… poderemos deixar de nos vender a tão baixo preço!

Por fim, para mim, todo dia é dia de samba. E tenho dito!

Saudações sambísticas!

Selito SD: sambista, compositor e pesquisador ligado ao Movimento Cultural Projeto Nosso Samba de Osasco, Geógrafo pela USP, um dos editores desta revista e integrante do Coletivo Zagaia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *