Terra Feliz De Ninguém

[Canta Fábio Goulart e Selito SD]   Basta ter um rostinho sofrido A pele escura, cabelo ruim Morar nas entranhas da periferia Sair de madruga, marmita, fepasa Um curso de datilografia É o suficiente para um bom salário Não ter concluído o primário É o perfil necessário, globalização   As escurinhas Comunicadoras da televisão Nas passarelas da moda Em horário nobre No 4, no 5, no 7, no 9, no 13 Nos jornais e novelas No teatro e no telão   Preciso é baixar um decreto Em defesa dos bem educados Dos bem instalados Galãs e gatinhas Morenas e loirinhas Ruivinhas também Pra ver se conserta o processo Na terra feliz de ninguém    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *