Dossiê Caetano Meloso – Poesia inédita Soneto para Paulinha!

     

Soneto para Paulinha  de Caetano Meloso

  A deusa divina de face equestre Deu o pinote no artista fraco Fitou feliz o fértil terrestre: -Tão Pouco money por este macaco!   E o mico leão agora entronado Em seu panteão de célere autista É o bobo da corte da deusa enjaulado cantando afetado a sua malícia.   Jorrando moedas do cú encantado A deusa equestre o mico adestra: -Canta e comporta macaco safado!   E no show maravilha globolizado Os deuses sorriem do homem castrado Do mico enjaulado na sorte canhestra.    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *