Da Lua, Do Dia… Da Noite! – Poesia

  Claro que a lua é bela! Mas só o é por causa da noite. Esta é que propicia a glamorosa beleza  da bola branca. Escura noite – negra luz que chamam treva.   Claro que a lua é bela! Mas faz sumir-se ante o dia mais que branco, transparente, e que não quer, um, concorrente a tolher-lhe a luminosa importância.   Claro que a lua é bela! E sua beleza, rouba-lhe o dia. E sua beleza, exalta-lhe a noite. E eu que gosto do dia; que gosto da lua confesso-me da noite um ferrenho amante – um apaixonado!    

Selito SD: sambista, compositor e pesquisador ligado ao Movimento Cultural Projeto Nosso Samba de Osasco, Geógrafo pela USP, um dos editores desta revista e integrante do Coletivo Zagaia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *