Curta: A Dança dos Amantes (a partir de “Os amantes” de René Magritte)

Homem e mulher. Um em frente ao outro. Apenas vemos os seus sapatos.  Ele, sapato social. Ela, sapato com salto alto. Eles começam a se movimentar, como se estivessem dançando. Giram um ao redor do outro. A certo momento, ela tira os sapatos suavemente. Depois de alguns instantes, sobe no sapato dele – como uma criança dançando com um adulto – e os dois continuam a dançar em círculos. A câmera vai, aos poucos, subindo e mostrando os corpos dos dois. Ele está de terno e gravata pretos, ela, de vestido vermelho claro. Quando chegamos à altura do pescoço, percebemos que eles estão com os rostos cobertos por panos brancos. Estão, evidentemente, se beijando, mas não conseguimos ver os seus rostos.    

 

A certo momento, eles começam a se repelir vagarosamente. Ela afasta o rosto dele com as duas mãos. Ele, com uma mão, a afasta. Sua outra mão continua a segurar a mulher pela cintura. Estão ainda unidos. Seus corpos estão juntos, mas suas cabeças, pendidas para trás, se distanciaram. Recomeçam a dançar, girando um ao redor do outro.

De repente, voltam a ser ternos. Ela acaricia o rosto que não vê. Ele começa a fazer o mesmo. Lentamente, os rostos se aproximam. Eles voltam a se beijar. Dançam em círculos.

A Câmera se movimenta. Podemos ver um espelho que reflete os dois. Pois existe um outro espelho, logo em frente. Assim, a imagem deles dentro do espelho se reflete eternamente. Continuam no ritmo lento da dança, se beijando e se repelindo. Mas eles não podem se ver…

2 comentários “Curta: A Dança dos Amantes (a partir de “Os amantes” de René Magritte)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *